segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

A Educação sem Educação

A Educação Paulista anda totalmente sem educação. Vejam só: por razões que não importa explicar agora, tenho um filho que saiu da escola particular e foi para a pública.
Marinheiro de primeira viagem, não esperava que a escola pública fosse um prodígio de qualidade, claro. Mas também não esperava tanto descaso. A matrícula foi efetuada, os documentos foram entregues, a foto, e o que aconteceu no primeiro dia de aula? Informaram-me que não haviam formado turma. Ou seja: vá procurar vaga em outro lugar. No dia em que as aulas começaram.
E a culpa é da burocracia. Porque a Secretaria Estadual de Educação determina que exista um mínimo de 25 alunos por sala, porque a Secretaria decide se a turma vai abrir ou não, porque a Secretaria... enfim, suponho que a Secretaria Estadual de Educação também determine que ninguém seja avisado se vai abrir turma, que nenhum telefonema seja dado, que pais não possam procurar vaga em outra escola com 2 dias de antecedência, pois foi isso que aconteceu. Mas eu tenho certeza de que, se perguntasse diretamente para a Secretaria de Educação, a responsabilidade seria ainda transferida para outra instância. Porque essa é a essência da burocracia: a existência de um poder inalcançável, que paira sobre a cabeça de todos e justifica todas as desgraças, os deslizamentos, o desmando, a desorganização, o desprezo enfim pelas necessidades humanas mais óbvias. DES como se pode perceber é um prefixo latino que indica falta, oposição, negação: DES-respeito total.
E tudo isso vem de um governo que... bem, todos sabem que é o mesmo partido que governa o Estado há séculos. O que me faz concluir que a acomodação, a aceitação do inaceitável também faz parte da educação do brasileiro. Não é novidade que a educação pública, pelo menos aqui em São Paulo, é péssima. Alunos frequentemente não sabem ler – e entender – uma notícia de jornal. E o que foi feito para mudar isso? Quem se mobilizou?

Isso é um desabafo, sim. Por mais que soubesse, não imaginava que o primeiro contato direto com a educação pública seria tão ruim. E pelo nosso histórico, fica difícil ver alguma luz no fim do túnel... Não sei ainda qual a solução, nem para o meu caso particular, muito menos para o coletivo. Quem tiver alguma palavra positiva para dizer que a diga.

11 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Na realidade a educação pública se encontra deste modo, porque ninguém toma providência alguma e nem se impõe de ir atrás do prejuízo. Mais um dos maiores culpados não são simplismente os alunos mais também os pais de não se manifestarem. Particulamente nem todas escolas públicas são ruins, pois quem faz a escola são os alunos juntamente com os professores, isto não só para as públicas mais particulares também e cia. O aluno em primeiro lugar tem que saber e aprender conhecimento ninguém nos tira jamais.

    Bianca Alves

    ResponderExcluir
  3. sim, concordo plenamente , pois eu estudei em escola pública e sei como é o ensino e o descaso que passamos. Tenho uma prima que aprendeu a ler quando tinha 10 anos porque eu tive de parar tudo para ensina-la pois na escola ela nao saia da pagina 25 do livro e a professora, talvez pelo fato de que ela ia se aposentar logo, nao estava mais nem ai para seus alunos, enfim, ela nao ensinava mais nada, dava notas para eles e assim foi passando o ano sem que eles aprendessem nada.
    realmente é um total descaso.



    Aline Silva Ferreira ( aluna Letras ingles manha 1º semestre)

    ResponderExcluir
  4. Na verdade não é só o senhor que ultimamente tem reclamado do ensino Publico, muitos pais que não tem condição de pagar um colégio particular para seus filhos e são obrigados a apelar para a rede publica de ensino ficam assustados com o descaso da escola e principalmente dos professores e o que tem chamado muita atenção tambem é a violência que ocorre nessas instituições publicas de ensino, muitos alunos são excluidos e/ou sofrem humilhações, muitas das vezes sem poder contar com uma punição por parte da diretoria.
    Fico com medo quando for a minha vez de escolher uma escola para meu filho, com certeza farei de tudo para não ter que ir atras de uma rede publica de ensino.

    Giovanna Elia

    ResponderExcluir
  5. Concordo ser um descaso este fato,como tantos outros que ouvimos todos os dias.Mas temos que correr atrás e fazer valer nossos direitos,se deixamos tudo passar sem tomar medidas cabíveis,onde isso vai parar?

    ResponderExcluir
  6. Concordo em parte, que a burocracia da Secretaria da Educação dificulta o bom andamento das escolas públicas, em outra parte a comunicação entre a escola e a comunidade falhou neste caso em particular.Concordo plenamente quanto ao aprendizado dos alunos das escolas públicas fica a desejar e muito,não só no estado de São Paulo mais em nosso País.


    Ana Carolina Messias dos Santos,faculdade Torricelli,letras manhã.1ºsemestre

    ResponderExcluir
  7. concordo plenamente .isto aconteceu por uma falta de informação com a comunidade ,ou seja ,não se preocupam com nínguem para ajudar.




    Dayane conceição silva faculdade Torricelli 1° semestre manhã.

    ResponderExcluir
  8. O princípio é o mesmo para todas as instituições educacionais: você paga e tem o direito de reclamar; você não paga e tem o direito de permanecer calado.
    Mas a cada recorde de arregadação que o impostômetro bate eu me pergunto: para onde vai todo esse dinheiro mesmo?

    Paula Rosana Freitas da Silva - Faculdade Torricelli (Letras-manhã-1ºsemestre

    ResponderExcluir
  9. Sandra Nascimento de Souza Silva25 de fevereiro de 2011 19:05

    Bom,nesse caso é obvio que houve um descaso muito grande.
    Em primeiro lugar a falta de comunicação da escola com a familia,em segundo lugar o desinteresse da secretaria da educação que é obrigada por lei a matricular toda criança.
    houve uma série de erros que ocasionou no prejuizo apenas para uma das partes no caso a mais fraca.mas infelizmente neste pais ainda existe muita falta de comprometimento do governo,enquanto preocuparem-se em arrumar estadio para fazer Copa do Mundo o povo ta morrendo nas filas de hospitais,as crianças perdendo o interesse dos estudos nossos velhinhos sendo tratados como lixo nosso pais só tem a piorar. sandra letras manha

    ResponderExcluir
  10. Concordo, na escola tanto pública quanto a particular os professores não se importão com os alunos. Não querem saber se eles realmente estão aprendendo, e isto é um descaso com a sociedade. Os professores só se preocupam com o seu sálario, mas na rede particular os pais ainda tem o direito de reclamar, pois eles estão pagando. Eu já vivenciei um caso na rede pública quando estava fazendo estágio: uma criança na 6ª série do ensino fundamental, não sabia escrever, só conseguia copiar da lousa e a professora não tomava nenhuma providência para solucionar o fato, a diretora usa o argumento de que ele não foi alfabetizado nessa escola, que a outra escola de onde ele veio é que não alfabetizou ele. Nesse caso ninguém assume a culpa, e o prejudicado fica sendo o aluno.

    SELMA XAVIER SANTANA DE OLIVEIRA. 1 SEMESTRE DE LETRAS MANHÃ FACULDADES INTEGRADAS TORRICELLI.

    ResponderExcluir
  11. ingrid dos Santos 1°sem hotelaria4 de junho de 2011 07:22

    A escola publica está abandonada pelo governo isso porque os filhos de politicos não estudam em escolas publicas e sim em particulares, se nós não unirmos forças para cobra uma boa educação que indiretamente é paga pelos nossos impostos as coisas tendem só a piorar.

    ResponderExcluir