domingo, 6 de março de 2011

O Jeitinho Brasileiro

Pois é. Como tudo na vida, o jeitinho brasileiro pode servir ao bem e ao mal.
O jeitinho, que tanta gente julga a ‘cara’ do Brasil, nada mais é do que um desvio da maneira usual de fazer as coisas, o que geralmente implica a quebra de regras. Não deu para pagar no prazo? Chore, esperneie, diga que foi tirar o pai da forca, quem sabe te deixam pagar sem multa, comovidos com o seu drama.
Isso vale para os políticos. Foi filmado com o dinheiro do povo nas mãos? Uma pequena mudança nas regras do Conselho de Ética da Câmara pode adiar o julgamento para depois do fim do mandato, o que significa que fica tudo por isso mesmo. Conveniente, não?
O jeitinho tem a ver com o ‘levar vantagem em tudo’, lei de Gérson. Ou pode ser explicado assim, na época do Brasil Império: “Aos inimigos, as leis; aos amigos, tudo”. Deu para entender porque as leis não pegam? É comum, num curto trajeto de carro, ser cortado por alguém que faz uma conversão proibida, ou vem pela contra-mão, só um pouquinho. E a vida começa a se tornar impossível, ou no mínimo estressante.
Turistas brasileiros são vistos no exterior com desconfiança. Eles já sabem que os brasileiros vão driblar as regras, por achar que ‘no final dá tudo certo’. Sendo assim, para que aprender e respeitar os costumes locais?  O jeitinho brasileiro é justamente a garantia de adaptação a qualquer cenário, e muitos se orgulham disso. Ir para a Europa e trabalhar ilegalmente é visto como normal. Em Portugal, isso já é um problema endêmico, e o Brasil está exportando ‘guardadores de carro’ para esse país. Na Inglaterra, um guia feito pelo governo para a Olimpíada de 2012 afirma que os brasileiros são folgados, falam alto e sempre se atrasam.
Mas há o lado positivo. É o que mostra a foto acima. Minha amiga Karin fez uma instalação na sua impressora para não comprar os caríssimos cartuchos de tinta. E como tem de imprimir centenas de páginas por mês, calcula que gasta menos de 10% do que gastaria normalmente. Economiza mais de 3.000 reais por ano. Esse é o jeitinho que aprecio: quem quer pagar por tinta como se fosse ouro líquido? Essa esperteza das empresas é que precisa ser combatida, isso sim. Ou seja, a criatividade pode ser nossa aliada. Se essa história fosse uma fábula, a moral seria: O pequeno usa a astúcia para se defender da tirania dos grandes.
Agora, que é difícil imaginar um Brasil nos trilhos com tanta gente roubando e dando um jeitinho, isso é. Fica a dica: a adaptação de impressoras é feita em lojas da Santa Efigênia e não tem nada de ilegal.

13 comentários:

  1. pois é,o jeitinho brasileiro é muito mal visto no exterior,por isso acreditam que se pode fazer tudo aqui,e que não há punição.Na política sem comentários!!é vergonhoso.

    ResponderExcluir
  2. silvio cesar de frança7 de março de 2011 15:26

    Pelo amor de DEUS,me passa o endereço da loja que faz a adaptaçao da impressora,que ideia genial.Esse "jeitinho" realmente vale a pena.

    ResponderExcluir
  3. Amanda Gonçalves da Silva9 de março de 2011 10:20

    Concordo que "O pequeno usa a astúcia para se defender da tirania dos grandes" quase que em todas as áreas da vida do povo brasileiro. Porém condenar os políticos por tanta desonestidade, talvez não seja a melhor solução dos problemas para o nosso país. Pois quer queira, quer não queira, os políticos são sim reflexo do povo e se eles agem com tanta malandragem e saem da situação impune, muita das vezes é pq nós mesmos, a população, não age contra este mal, a não ser a ação de mexer a boca pra reclamar que eles nunca fazem nada e sempre são corruptos.
    Enfim, não só na política nacional, mas em cada ação tomada por nós cidadãos é que criamos uma imagem boa ou ruim para o país em que vivemos e se ele tem má fama aos olhos estrangeiros, alguma coisa de errado realmente há. Isso não quer dizer que todos são assim, mas infelizmente a maioria é.

    Turismo - 1°sem/M

    ResponderExcluir
  4. acredito que o jeitinho Brasileiro esta sendo utilizado de maneira errada pelos brasileiros e isso já esta ficando mal visto pelos outros paises ,as regras exitem para nos ajudar a organizar as coisa a nossa volta,não foram feitas para serem quebradas ou dribladas,é preciso uma concietização por parte de todos pricipalmente por parte dos nossos covernantes.
    hotelaria- 1°sem/M

    ResponderExcluir
  5. Desculpem a demora, o local que faz a instalação na impressora é maximaimpressao.com.br, mas existem diversos lugares que fazem também, isso já está comum, e minha amiga me disse que não é só no Brasil, isso provavelmente começou na China, mas, enfim, com a globalização nenhuma tecnologia fica só em um país... Mas que tem cara de jeitinho brasileiro, tem. Não é?

    ResponderExcluir
  6. Nossa que inteligente usar este "jeitinho" numa adaptação ótima, e além disso economizar. Esse ser o lado bom.
    Mas o lado ruim concordo em ambas partes. A lei do Brasil na minha opinião é muito liberal, enquanto um país passamos por muitas regularidades para entrar, eles não passam nem a metade aqui para entrar.

    Bianca Alves Cantuária - Turismo, manhã - 1º Semestre

    ResponderExcluir
  7. realmente o jeitinho brasileiro é erradissimo, nao obstante se as pessoas conseguem as coisas com ele nunca pararão de usa-lo.Para mim,isso é uma questao de educacao e bom senso.


    Aline Silva Ferreira letras 1ºsemestre

    ResponderExcluir
  8. Quem nunca deu um "jeitinho brasileiro" que atire a primeira pedra...

    ResponderExcluir
  9. Brasileiro é mal visto em outros países justamente por "dar um jeitinho" em tudo. A imagem que é transmitida aos estrangeiros é a de que o Brasil é a terra sem regras, onde podemos forjar o sistema, desviar dinheiro, andar seminus e no fim das contas teremos apenas vivido mais um dia, como se isso fosse normal. Concordo que, certas coisas acabam gritando por fugir às regras, como os preços absurdos de cartuchos de impressoras. Outro exemplo bem parecido com este da adaptação de tintas é o da adaptação dos carros à gás, muita gente não quer pagar por uma válvula de gás próprio para carros e acaba por inserir um botijão de gás de cozinha em seu veículo (porém isso sim é ilegal). Enfim, acho que esse jeitinho de ajustar as coisas para o próprio conforto e benefício nunca vai mudar, sempre será uma das marcas registradas do brasileiro.

    Caio Lucas Ferreira - 1°sem/ manhã

    ResponderExcluir
  10. Bem lembrado: o jeitinho brasileiro é muito apreciado no mundo inteiro, mas não com o caráter negativo que costumamos associar aqui no Brasil, e sim como uma destreza natural para encontrar soluções para problemas mais complicados. Lembro-me de um colega espanhol com quem trabalhei que dizia que o brasileiro encontra solução pra tudo. Isto deve-se à nossa criatividade que, infelizmente, acaba pendendo para o ilegal. Mas somos o único país do mundo com carros flex, nossos correios são o de melhor qualidade de serviços do mundo, o metrô de São Paulo é o mais limpo e mais organizado, nossas agências de publicidade são as mais premiadas e por aí vai... temos até aviões movidos a álcool.
    Gostaria de acabar com esta expressão "jeitinho brasileiro" pois é carregada de preconceitos.

    ResponderExcluir
  11. Eu não vejo nada de errado o povo Brasileiro passar pro cima de algumas leis ou prazos visando o seu bem estar, pois como o senhor mesmo falou, os políticos não estão nem ai para o bem estar do povo, só deles mesmos, então deixemos o povo brasileiro fazer o mesmo. Já que aqueles que deveriam estar mais preocupados com a gente NÃO ESTÃO, então vamos fazer as coisas do nosso jeito, e que as leis e prazos que eles determinam vão pra p...
    Fco muito brava quando vejo na TV o Filho da mãe colocando o dinheiro dos nossos impostos na meia enquanto o cara que trabalha o mês todo e por culpa do seu chefe que atrasou seu pagamento não consegue pagar o alguel na data certa e leva multa ou pior acaba sendo despejado. Isso é uma VERGONHA! Então o jeitinho brasileiro nesses casos eu acho que deveriam sim ser usados.

    Giovanna Elia Faculdades Torricelli
    Turismo/Manhã

    ResponderExcluir
  12. O jeito brasileiro é o jeito brasileiro!!!!

    Sinceramente acho que lá fora eles estão julgando muito precipitadamente pois nosso jeitinho típíco resolve tantas coisas....
    Ele é tão útil, no exemplo dado em pagar contas eu já usei aquilo e funcionou (era a verdade) mas funcionou, nos brasileiros nos entendemos só quem não tem o jeito que não entende, somos melhores que eles para resolver as coisas é a pura verdade....

    KKKK

    Thais Sandes 1° Semestre Manhã Português/ Inglês Torricelli

    ResponderExcluir
  13. Acredito que a palavra jeitinho comumente é empregada com uma áurea negativa, o que evidentemente não é o correto, visto que está implícita no interelacionamento da sociedade que evidentemente é mais informal que a européia, antes de ser um vício ou desvio cultural é vital esclarecermos que é uma forma de tentar se adapatar e buscar soluções além do que é estabelecido rompendo os chamados limites interpessoais, causa estranheza, mas o brasileiro é sociável por natureza,mesmo nos chamados limites profissionais. O que deve ser discutido é a índole do indivíduo que sob o argumento do chamado jeitinho brasileiro, que numa tradução mais literal seria ir além do que formalmente é estabelecido, sem que necessariamente seja uma atividade ilegal, mas uma solução criativa do que formalmente lhe é imposto ou limitado, colabora para uma relação interpessoal mais harmônica ou como uma extenção do seu núcleo familiar, seja com traços de solidariedade ou mesmo como transferência pessoal para entender o ser humano e desta forma melhor se relacionar de uma forma filosófica mais fraterna.O que está em julgamento do do que chamamos tipicamente com jeitinho é a índole, num constexto mais objetivo,o traço dominante do personalidade de quem inserido neste contexto utiliza o boa vontade do povo brasileiro sempre solícito de forma inadequada, corrupta e desumana.

    ResponderExcluir