sábado, 12 de março de 2011

Será Que Ele É?


Rodrigão

Já que comecei este blog falando do BBB 11, faz sentido dar alguns toques a respeito deste que é um dos mais importantes programas na história da televisão brasileira.
Não, não tenho tempo de acompanhar as peripécias dos ‘confinados’, dou aula à noite, mas sei de tudo. Em qualquer site na Internet há notícias bastante significativas, do tipo “Fulana se irrita com Beltrano”. Se todos os sites dão a notícia, quem vai negar que é importante? Das novelas fala-se muito menos.
Duas pessoas chamaram a atenção do público. De Rodrigão, pergunta-se: será que ele é? De Maria, pergunta-se: será que ela é? No primeiro caso, gay, no segundo, garota de programa. E o melhor – ou pior – é que provavelmente as perguntas não serão respondidas, ficando à revelia do espectador a resposta. É uma obra aberta, na concepção de Umberto Eco. Aliás, Umberto Eco foi um dos intelectuais que escreveu sobre o BBB, eu não estou sozinho, viu?
A delícia da vida – e desse programa – é nunca se vai ter certeza de nada. Para fazer um paralelo, no resto da dramartugia televisiva (sim, novelas, de novo) a gente não só tem certeza, como já sabe o que vai acontecer. No caso de um personagem mudar sua orientação sexual, isso é avisado antes. No BBB, temos pistas, apenas pistas. Ninguém está se escondendo por mau-caratismo, é que talvez eles mesmos ainda não saibam. Cheguei a ver Rodrigão dando beijos numa bela loira, mas sem vontade nenhuma. Ela disse, ao sair, que já tivera beijos melhores – mas se apressou a garantir que ele não era gay. Foi o que bastou para arder a fogueira das especulações. Quanto à Maria, é a personificação de Helena, de Sonhos de uma Noite de Verão, de Shakespeare. Helena declara seu amor de maneira asfixiante e obsessiva a Demétrio (“desprezai-me, batei-me, esquecei-me, perdei-me, mas, por indigna que seja, permiti-me, ao menos, que vos siga.”). Maria vai além e faz um strip-tease... tirando a calcinha. Bem...

Helena e Demétrio, ou melhor, Maria e Mau-mau.

O segredo está aí. Não basta assistir ao programa, é preciso viver o programa. Sabe o que é pay-per-view?  Tudo são relações. E afinidades. A vida não é assim? Se no começo tudo parece artificial, aos poucos os conflitos se tornam bem convincentes, pois nada é mais natural do que as dificuldades de relacionamento com pessoas próximas, amigos, colegas, família. Pessoas de personalidade indefinida, seres mutantes, aquele amigo talvez interesseiro, o colega que só te cumprimenta por obrigação, antipatias inexplicadas. Como diria Sartre, o inferno são os outros. O telespectador pode dar vazão a seus instintos mais primários, principalmene porque sempre vota contra alguém. Elimina o chato que na vida não pode eliminar.
Na área da Publicidade, existe o Focus Group: um grupo de pessoas se reúne para falar sobre determinado produto. Do outro lado de um vidro, estão os profissionais da empresa, observando. Sabores, embalagem, textura, tudo pode ser avaliado. Mais que isso, porém, a mesma estratégia pode ser usada para detectar tendências, hábitos, comportamentos, direções. As empresas precisam saber com antecedência em que direção orientar seus esforços; o ato de observar é o único que pode trazer um vislumbre dessa coisa terrível chamada futuro, com as mudanças que ele implica.
Deu para entender? Imagino que esses profissionais de ‘tendências’ amem o BBB. Está tudo ali. Mesmo com as reclamações, há novidades. E talvez a maior seja a queda das fronteiras e das identidades. Os limites entre o ser e o não-ser estão embaçados, quase deixando de existir. Será que essa é uma tendência?
E por falar em futuro, quem vai ganhar o BBB? Sabemos que não será o mais inteligente, nem a mais bonita. É o carisma que define o vencedor. E o que é carisma? Algo indefinível, mas que agrada as pessoas, algo que elas desejam ter, algo que elas aspiram. Por isso, vale apostar. Teste a sua sensibilidade. Teste sua percepção. Saiba se está antenado (a) com o momento. Eu aposto, nesta ordem: 1.Rodrigão, 2.Daniel, 3.Paulinha. Duvido que algum outro ganhe o programa. E darei a mão à palmatória se errar. As fichas estão na mesa.

12 comentários:

  1. Carisma é o que não te falta! Parabéns pelo Blog meu amigo maravilhoso e talentoso.
    Eu também não assisto o programa, pelos seus mesmos motivos.Os seus listados me fez pensar no Mau-Mau. Também não existe uma possibilidade de existir uma certa "falcatrua global"?? Que te parece?
    Da sua amiga "A Noiva Dançarina" e agora seguidora. Neusa. bj

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, Neusa, e a todos, bem, o que eu disse ontem de certa forma foi 'confirmado' nesta noite, pelas notícias do BBB na internet. Se quiserem, vejam: http://entretenimento.br.msn.com/bbb/noticias-artigo.aspx?cp-documentid=27985968&page=2
    Eu acho essa 'indefinição' de identidades algo interessantíssimo...

    ResponderExcluir
  3. è acho que não entendo nada desse programa mesmo....

    ResponderExcluir
  4. Desculpem, eu havia escrito 'streap-tease', o que é completamente errado. O certo é STRIP, que significa tirar, desnudar. E TEASE significa provocar. Pois é, basta a gente se distrair um pouco, e plumba! Sabe o que é, eu não tenho visto muitos strip-teases...

    ResponderExcluir
  5. Não assisto BBB, acho um programa que num trás nenhum benefício pra minha pessoa.

    Bianca Alves - Turismo, manhã

    ResponderExcluir
  6. O carisma conta muito quando o assunto é "quem merece ser o vencedor", geralmente não escolhemos quem precisa realmente e sim quem nos agrada mais (muitas vezes quem se assemelha a nós mesmos em algum aspecto, por mais imperceptível que este aspecto seja). E o assunto fica mais interessante ainda quando existe alguma especulação (será que ele/ela é?), o público fica na espectativa de desvendar o mistério, porém a graça só se mantém viva enquanto a resposta não é dada. A partir do momento que o mistério é revelado, já não é interessante discutí-lo e criar teorias sobre ele, acaba surgindo o esquecimento. Enfim, eu acredito que é disso que se trata um reality show: questões não definidas e o "espelhar-se" em um dos participantes.

    Caio Lucas Ferreira - Turismo 1º sem/ manhã

    ResponderExcluir
  7. Sandra Nascimento (letras portugues/ingles)5 de abril de 2011 10:55

    Eu não assisti ao BBB,por falta de tempo,apesar de ser um programa sem cultura nenhuma quem é que não gosta de ver conflitos,triangulos amorosos,festas com um toque de proibições e outras coisas mais que não da pra expor assim.
    Mas a respeito da sexualidade de Rodrigão declaro que é um grande desperdício,mas gosto é gosto.E a Maria,quem diria bebeu todas ficou com dois e ainda levou o premio.Eita mulher de sorte

    ResponderExcluir
  8. Karla Caroline, Publicidade, Noturno11 de abril de 2011 11:15

    Não assisti está edição do BBB, além de estar na faculdade no horário, acho que o programa é uma novela, sem dúvida ele dita várias tendências, como qualquer novela Global dita. Porém,através dele nós podemos ver várias opiniões públicas sobre assuntos determinados, como é o caso da homossexualidade, que eu acho que não é desperdício algum, se ele é ou não é, considero algo íntimo dele e não deveria ser julgado apenas pelo fato dele ser metrossexual, o que acaba revelando assim o quanto as pessoas são preconceituosas.
    Enfim, acho que o BBB cumpre com o seu papel que é ser um programa que consegue vender vários produtos de forma sutil, consegue transformar o desconhecido em um artista, e para mim artista deveria ser pessoas que fazem arte.

    ResponderExcluir
  9. Assisti o BBB11 algumas vezes,acho que o confinamento mexe com a cabeça das pessoas, que acabam fazendo algumas coisas que nao condizem ,com o que dizem de si mesmos,mas em relação a sexualidade do rodrigão e a postura da maria não da para julgar,para mim cada um tem que ser feliz independente de qualquer coisa.

    ResponderExcluir
  10. Primeiramente você terá que dá sua mão a palmatória porque você errou. Brincadeiras a parte,esses programas denominados reality shows onde alguém tem que ganhar prêmios como meio milhão de reais sem duvida o carisma conta muito.Ai começa a apelação como o mais bonito,o feio engraçado,a "gostosa" sendo a burrinha e assim vai.O Big Brother é uma verdadeira novela onde tem começo,meio e fim.Uma novela que é vista por milhares de espectadores que sentam no sofá para assistir uma verdadeira baixaria, onde só tem coisa que não presta. Essa edição contou com tudo o carisma, a baixaria...
    Agora uma coisa que não acreditei quando vi foi o Rodrigão ficar com um bela moça e depois ficar "zuando" com a moça,por ela te dito "Eu te amo".Sinceramente isso não é coisa que um verdadeiro homem faz. Agora fica a grande duvida no ar sera que ele é? Ou será, apenas uma vaidade excessiva com os cabelos com o corpo por ele ser modelo?

    ResponderExcluir
  11. O que eu acho mais engraçado no BBB, é como as afinidades lá dentro se formam rápido .. Em menos de uma semana os participantes já se abraçam, já ficam uns com os outros como se fossem amigos de infância. Esse BBB pra mim foi o mais imprevisível, nunca imaginei que a Maria fosse ganhar, mas foi como o próprio Pedro Bial falou, ela encantou a todos com o seu carisma e simpatia, mas principalmente pro VIVER realmente o BBB, demonstrando suas fraquezas, deixando elas à mostra de todos, e é isso que todo o publico quer ver, as pessoas chorando, brigando, mostrando seus sentimentos, querem ver SERES HUMANOS, com qualidades e defeitos, fraquezas e pontos fortes.

    Giovanna Elia Faculdades Torricelli
    Turismo/Manhã

    ResponderExcluir
  12. Eu não assisto esse programa, não tenho tempo nem de assistir o noticiário, fico sabendo de tudo pelos outros, mas sinceramnete eu não entendo como ele consegue chamar a tenção de TaNTA gente é uma coisa tão sem criatividade tem coisas tão mais criativas para se fazer, ir a um museu, que será util pelas horas complementares(brincadeira) mas eu prefiro muitomais assistir uma série em inlgês para me ajudar na matéria do que perder meu tempo assistido a vida 'real' de outras pessoas, se eles falaseem em inglês pelo menos ou se eu estudasse psicologia até poderia ser mas como não....

    Ainda não entendo.
    Thais Sandes da silva 1° semestre letras Port./ Inglês Manhã Torricelli

    ResponderExcluir